Música

Top 5 músicas de empoderamento com P!nk

Hoje é sábado de feriadão, e mesmo sem estar trabalhando a gente até entrar nessa vibe, pela rotina das pessoas que nos cercam. Decidi passar um tempo zapeando na internet relembrando alguma coisas do passado. Fiz o post sobre Lucy Hale de Pretty Little Liars ai fui fuçar na minha juventude.

Eu gostava de rock pesado quando era mais nova #pasmem, mas sempre gostei também de pop internacional bem feito, no caso estou falando de P!nk, deusa da minha vida. Primeiro que acho ela linda, estilosa, ousada, divertida, e o melhor ainda: faz músicas com conteúdo!

Mais do que falar quero mostrar isso hoje pra vocês, separei um top 5 de músicas da cantora, de épocas diferentes, mas sempre com o discurso de empoderamento pessoal.

Coloquei um resuminho em cada uma, mas se você não fala inglês recomendaria muito que você dessa uma olhada na letra em si, pode ser o recadinho de motivação que você estava precisando hoje.

 

Essa é minha música favorita da P!nk, ela aborda distúrbios psiquiátricos, depressão, suicídio, distúrbio de auto imagem, quando tomamos más decisões e nos sentimos inúteis. Mas que na verdade se revelam como traços de uma pessoa linda, perfeita e que se importa com as coisas certas, que não se deixou anestesiar.

Foi uma das primeiras músicas que aprendi da P!nk porque amo o clipe, ele fala sobre bullying, distúrbio de imagem, dos diferentões da turma, de que a vida não precisa ser levada tão a sério, se todos se unirem todos podem ser únicos juntos.

Quando eu ouvi essa música pela primeira vez eu me identifiquei de imediato, fala sobre uma garota que não quer ser aquela que ri mais alto, que sempre está extrapolando, que sempre está livre, que tem medo de ficar sozinha epo por isso está sempre atraindo atenção errada, e que a única culpada desse ser seu fim é ela mesma.

Essa música é mais fofa, mais sobre amor, declarações, e bons relacionamentos, de como eles devem ser, de como é possível voltar a amar de novo e consertar os erros.

 

Como todas as músicas, tem também o traço de empoderamento, só que dessa vez mais evidente, mais escrachado, ao enunciar que nós não estamos aqui só pra servir de objeto pra outra pessoa, que táticas quadradas de atração não vão valer para mulheres de  verdade.

 

 

 

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s