Pessoal/Motivacional

Better Together

Vamos começar por ai: “Eu te amo”

E terminar com uma palavra: “traição”.

Mas será que é assim que acaba um amor? Numa traição hipotética de um pacto invisível e unilateral?

A questão do erro da traição não vem na verdade do ato em si.

E deixo nas entrelinhas aqui quaisquer tipo de traição, a palavra trocada, o corpo trocado, a amizade, a fidelidade em qualquer sentido abstrato que possa ser cobrado dentro de uma relação entre seres humanos maduros.

Todo e qualquer tipo de erro cometido contra alguém, seja amigo, familiar, ou num relacionamento entre homem e mulher, o que transforma o problema em uma bola de neve não é o que foi feito pela ação por si só.

O beijo da traição de Judas não era o problema, a questão era o medo da perda. Não era o medo de ser traído, mas o medo de perder um amigo.

Quando algo nos pega de surpresa, as expectativas que tínhamos projetadas no outro viram desilusão.

Ou seja, não é pela hipotética traição que nos sentimos tristes, mas por construir que a partir daquilo tudo será diferente. Que tudo foi/será uma ilusão.

Logo as consequências são estabelecidas e toda a imagem anterior é revista. O que era “com certeza” abre lugar para as dúvidas.

Poderia ser algo incontornável.

Mas o perdão precisa ser mais forte do que tudo isso.

As dúvidas nos atordoam, mas independente da situação, nossas escolhas devem falar mais alto. Precisamos ser mais fortes do que os questionamentos em nossas mentes.

Duvidar dos sentimentos alheios, e dos nossos próprios é a maior violência gerada pela traição.

Enquanto o perdão vem da fé, fé na palavra, no abraço, no colo, no amor. Amor que se faz concreto não se joga fora por pouca coisa. Pois devemos assumir o que escolhemos com todas as consequências, nas suas qualidades e nos seus defeitos e nas qualidades que não conseguimos entender.

O perdão tem o poder de reconstruir todas as bases que foram diluídas, com tamanha riqueza que muitas vezes, para não dizer todas, o ato de perdoar faz do amor algo ainda mais forte e renovado.

É uma promessa de que tudo será mais, uma fala de “eu te perdoo por isso, mas me perdoa também por duvidar”. Me perdoa porque não é justo esperar de você o que eu soube ser.  E se pudermos juntos entender tudo isso, seremos ainda mais imbatíveis.

Ao amar entramos na roda da confiança, onde isto não faz sentido, então meu caro, não faz sentido o amor.

Aprenda, aprenda com o outro, construa com o tempo.

5100996464_bc185a4039_z_large

”Uma pessoa não é um doce que você enjoa,
empurra o prato, não quero mais.”

(Caio Fernando Abreu)

Advertisements

One thought on “Better Together

  1. Hello, Neat post. There’s a problem with your web
    site in web explorer, may check this? IE nonetheless is the market chief and a big component of folks will miss your fantastic writing
    because of this problem.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s